segunda-feira, 7 de julho de 2008

A epiderme da alma

Não percamos, jamais, a inocência. Não percamos a esperança e a simplicidade!
Não nos esqueçamos que do pó viemos... E do pó veio a àrvore, as borboletas, os dinossauros e as algas marinhas... Não nos esqueçamos que o corpo é frágil, mas a alma é imortal. Que o corpo é limitado e a alma enxerga de todos os lados... Não deixamos que a epiderme da alma a impeça de sentir, ver e ouvir...
Não percamos, em nós, o nosso próprio coração... Não deixemos nos levar pelo dia-a-dia, a rotina, a mesmice, o conforto, o costume...

Eu estava conversando com uma grande amiga minha, pelo msn, e contei do sonho que tive, e a conclusão que eu mesma tirei, e resolvi colocar aqui para compartilhar dessa filosofia com vocês:

Meu sonho:
"No meu sonho eu vi medo e chôro... Montanhas e um rubi que, visto dos olhos de quem vê, ficava na frente do sol, que por sua vez, ficava atrás das montanhas... E passo a passo essa pessoa ia andando olhando pro chão, vendo nascer flores no asfalto que nasciam e cresciam assim, do completo nada, regadas pelas lágrimas que lhe caíam dos olhos. E as lágrimas não paravam, por mais que ela quizesse... Mas nem as flores ela queria..."

Minha interpretação:
"Tem gente que está andando muito com o pé no chão. Tanto que me irritam! Como se o mundo sentimental e espiritual estivesse parando... E não se lembram que nem sempre foram assim! Então eles não dão mais valor ao que é real de verdade, e não vêem mais do que aquilo que está ao seu alcance ver. E por vontade própria fecham os próprios olhos, e eu sinto muito quando isso acontece. Com qualquer pessoa, conhecida ou não. Todo mundo tem o direito de saber o que está vivenciando real e totalmente... E quando se fecham, é uma perca... Uma perca de um tamanho sem medidas! A pessoa pára de viver e vira uma máquina de sofrer. Sofrer no stress. Sofrer na prisão de um cotidiano insípido. Sofrer por amor. Sofrer por saudade... E se prende! Porque quando uma pessoa tem noção das coisas realmente importantes, mesmo que no subconsciente, ela aprende a sentir dor sem sofrer. O coração dói quando é inevitável, mas a pessoa não pára de viver por causa disso. Mas se ela se fecha... Se ela se fecha... O coração dói e ela já não consegue mais pensar em outra coisa."

E infelizmente isso acontece muito...

11 comentários:

Aieska disse...

caaaah *-*
perfeito, so tua fã ;D~

Allan disse...

Olha só...
Eu num sei se choro ou dou risada...
Pq essas pessoas tem todas as maravilhas do mundo à sua frente e não conseguem ver...

Cegos, os piores, os que não querem enxergar... ou será que criam tanta proteção que não conseguem mais ver?
Tentando se proteger, se machucam e se isolam... isso é típico e clássico... mas só falta uma coisa para essas pessoas...
AMOR!
E vontade de ser Amado! E de Amar!

Isso é tão dificil?

O Profeta disse...

Hoje o céu desceu em beijo à terra
Hoje acordei com os sinos a tanger
Um manto de cristal e fino orvalho
Ajudou mais uma flor a nascer

Cada gota prende um suspiro
Descem do celeste em doces canções
A terra prende-me o sonho
Em manto de contradições

Boa semana


Mágico beijo

Fee :) disse...

e dai qdo resolve abrir os olhos, tudo já passou e as vzs já é mto tarde...
essa vida viu, vai entender.
hahaha

beeijo ;*

Rhidi disse...

Nossa a quanto tempo eu não passo por aqui, mas vejo que nada mudou, a Ca ainda consegue ir lá no fundo da nossa alma, sem fazer o minimo esforçoi pra isso, sou a primeira a compradora do seu livro minha linda, te amo demais. beijos

camila disse...

(comentando deslogada por enquanto)
ehehe
aquii ée bem massa
adorei :)
meu blog eh:
www.imensidadx3.blogspot.com



;*

Dois Rios disse...

Oi Milla,
Adorei te saber navegando lá pelos meus rios. Muito obrigada pelo carinho das tuas palavras. Você lá, e agora eu aqui te devolvendo o afago.
---
De fato as pessoas estão muito voltadas para o lado material. Ninguém mais olha o outro como um "ser" e sim como um "ter". É a triste realidade dos tempos de grifes, carros importados, silicones e amizades virtuais. Está faltando o olhar, o toque, a sensibilidade de sentir o outro.

Meu beijo,

Sammyra Santana disse...

"Não percamos, em nós, o nosso próprio coração... Não deixemos nos levar pelo dia-a-dia, a rotina, a mesmice, o conforto, o costume..."

Tô aprendendo isso, viu? Juro que tô! A b
orboletinha aqui tá desestressando devagarinho, amiga linda!

Beijo

Paulo disse...

suas me fizeram pensar, tocaram na epiderme da minha alma.

gostei do que andei vendo por aqui, posso linkar?
:)


beiijo
;**

mizinha disse...

perfect
o q dizr....nada neh vc com seu simples sonho ja resumiu td...
tsamu muitao
perfeita, merece a felicidad do mundo
irmaaaaa do colação

Diego! disse...

Sonhos...sempre complicados de decifrar.

Mesmo assim. vc está certa....devemos sempre encarar essas coisas como algo que acrescente algo em nossas vidas.


abração