domingo, 6 de abril de 2008

Se você não pode ser forte, seja pelo menos humana...


Um final
Um recomeço
Um dia
Um adeus
...E lágrimas tão fortes que faziam ruídos imensos ao tocarem o chão.

Este post pode não ser o mais feliz do mundo, mas cada palavra escrita foi com certeza ditada pelo coração.
Hoje é o primeiro dia da minha vida sem uma pessoa que eu respeito e admiro muito...

Ancião, pai da esposa do meu pai.
Suas palavras já me trouxeram muito conforto e me tiraram muitas dúvidas, homem sábio.
Suas mãos tremulas pouco suportavam o peso da vida, que aos poucos já se despedia.
Estava de cama, inerte.
Incapaz, seus lábios esbranquiçados pelo tempo já não pronunciavam uma palavra sequer.
De seus olhos escapou uma lágrima pouco antes do adeus.

Sua filha, esposa do meu pai, observava tudo de perto, e não lhe restou mais nada além de abraçar o pai e desejar que nada daquilo estivesse acontecendo.
Sua outra filha, de longe, vivia sem saber, não porque não fora avisada, mas porque não queria ver.

Ele costumava me chamar de "mosquinha"
E eu não tive a oportunidade de lhe perguntar o porquê.
Ás crianças que faziam bagunça, brincando ele dizia "vem cá, senta aqui e lê jornal!"
(...)

Eu, ali de longe via a filha chorar ao lado do pai.
A outra filha também chorava. De maneira diferente, de modo diferente.
Ela não estivera presente. Nunca. E o seu coração, naquele momento...
Pesava, se culpava, talvez...
Seus olhos procuravam por algo, sem saber o quê...

Pai, uma palavra tão forte.
Um dia, de repente, sem aviso, temos que nos despedir.
A filha mais próxima chorou mais, mas carregava consigo o conforto de que sempre esteve ali ao lado, cuidando-lhe, dando-lhe apoio e amor de filha.
A outra talvez tenha chorado menos, mas sabe-se lá se em sua cabeça não lhe passava um filme, e o desejo de pedir perdão pela falta que lhe fez, falta esta que não poderia mais ser preenchida.

Não sei quais foram seus últimos pensamentos.
O que aquela lágrima muda quis dizer.
Não sei o que ele sentia no momento.
Foi silencioso, tal como o sono, aos poucos, mostrando seu poder.
Seu sofrimento acabou, mas pra quem ficou, restou a falta, a saudade...

Cabe a cada um que o conhecia, sentir o pesar da lembrança daquilo que o fez enquanto ele estava em vida.
E quem o considerou, que a saudade venha e seja gostosa
E quem o desprezou, que a culpa lhe carregue...

A vida é assim, como tem de ser.
E, no final, agente sempre colhe o que planta.
Por bem... Ou por mal.

. L U T O .

8 comentários:

lugar_teu disse...

'Seria mentira se disse-se que não penso já em quem partiu. Porque em mim, ficará sempre a sua marca, a sua ausência. É saber que não puderei de maneira alguma preencher a sua falha. Mas sei que por trás deste mistério, estarão os seus braços abertos para mim.'

13.nov.2007


há dias em que me sinto inutil a lidar com a morte, outros em que parece que ela já faz parte dos meus dias. porque um dia, não lembro mais se distante ou não, houve quem partisse e me quebrasse o coração.
não são palavras de reconforto.. acho que ninguem precisa delas nestes momentos. nestes momentos em que sinto que a vida é injusta para os que cá ficam, penso em momentos que um dia pareceram eternos e que hoje me fazem agarrar à vida.

estou para aqui a divagar.. não queria deixar de passar por este post e não dizer nada a seu respeito.. no meu blog tenho alguns textos de dias em que a morte não me deixou ilesa.
beijo*

não esqueças, só nos deixa realmente quem não sabemos guardar no coração.

Paulo Henrique Pergher disse...

Sumi? Tinha, espero que não mais.
Já estava com saudades. :)

Vou tentar não sumir novamente.

Como você está?
Beijo.

Paulo Henrique Pergher disse...

Sinto por ti, Mila.

Tudo ficará bem, certo?

Tens um amigo virtual se precisares. :)

Conquistadores (Didixy) disse...

Realmente é complicado.

Sinto por ti também. Passei a pouco por situação parecida.

_____________________________
Livro "O Segredo". Que segredo???


www.conquistadoresdm.blogspot.com

Paulo Henrique Pergher disse...

Fico feliz. :)

Um beijo!
E obrigado pelo comentário, fico feliz por alguém ler o que escrevo. :)

Precisando é só gritar, juro ñ fugir agora. :D

ED CAVALCANTE disse...

TÔ PASSANDO APENAS PARA ESCLARECER: O HEROES NÃO FOI CANCELADO. NO POST EU ME REFERI AO SPIN-OFF (SERIE DERIVADA DE OUTRA)HEROES ORIGINS, QUE FOI CANCELADO DEPOIS DA GREVE DOS ROTEIRISTAS. OK?

Georgia disse...

Oi, te achei lá no blog da Iza e vim te convidar a fazer parte da blogagem coletiva contra o analfabetismo. Passa lá no meu blog e confirma, tá?

Meu pai já se foi. Senti bem, apesar de nao ter sido criada por ele. Creio que vou sentir muito mais a morte do meu padrasto que é mesmo um pai prá mim.

Boa semana

Iza disse...

Milla, que coisa triste!... me comoveu...