terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Pela estrada de terra...

Sabe quando agente entra na vida de uma pessoa e pensa "Aqui eu posso fazer a diferença".

OBS.: Vou usar o termo "agente" porque creio que isso acontece na vida de outras pessoas também. E, pra ser sincera, porque é difícil admitir isso sozinha, então conto com o apoio moral de vocês.

Nos sentimos úteis, sabemos que por alguma razão era ali mesmo que deveriamos estar, e ali agente fica. Ali fezemos a diferença, fezemos o nosso possivel, chega a faltar ar, muito embora estivesse amando estar ali.
E tempo passa, agente se acomoda, podamos os jardins, ajeitamos o sofá, fixamos uma rede e ali ficamos. Até que agente percebe que um certo tempo se passou. Na maioria das vezes, agente nem vê que o tempo corre. Nos damos conta, então, de que algumas coisas mudaram, que as pessoas mudaram, que o sol já se pôs milhares de vezes, e voltou a brilhar. Agente percebe no entanto que nos acomodamos tanto que o que tinhamos pra fazer já foi feito e temos que seguir nosso rumo e levar essa experiência da melhor maneira possível.
Agente percebe sobretudo que nosso papel agora também se transformou. Agora, acomodados, já não somos valorizados. Nem renovados. Estamos velhos naquele lugar. Ás vezes é bom, às vezes nem tanto...

Então agente pega as nossas coisas, e colocamos tudo dentro da mala. Olhamos em volta e sentimos aquele aperto. Então a dúvida: dizer adeus ou sair de fininho?
Quando, depois de quatrocentos e trinta e sete tentativas, nós finalmente colocamos os pés pra fora da casa, corremos pra qualquer lado pra não olhar pra trás e ficamos ali, parados, sem rumo, olhando a estrada. Erguemos o braço fazendo algum sinal para ver se conseguimos alguma carona, e vamos pela estrada de terra, na boleia de um caminhão, levando com agente as lembranças do que eramos no começo da história. Do que éramos por outros olhos. Pelos olhos da/do anfitriã/o da casa...

É assim quando agente gosta de alguém e não consegue deixar de gostar. Ficamos um tempo ali, curtindo, até que percebemos que não é mais ali o nosso lugar. Que, por mais que não queiramos, precisamos ir... Que envelhecer não é tão bom, principalmente dentro do coração de alguém que percebe o quanto estamos ficando enrugados, indispostos e cansados. Então torcemos para encontrar uma outra pessoa e ir de carona com ela...

"Tenho comigo as lembranças do que eu era
Com a roupa encharcada e a alma
Repleta de chão
Todo artista tem de ir aonde o povo está
Se for assim, assim será
Assim me disfarço e não me canso de viver..."



Desculpa, meus amigos, por um assunto tão chato, mas pra que servem os blogs senão dizer aquilo que pensamos no momento em que nos ENLOUQUECE!

NO STRESS
make a blog!

5 comentários:

ραυℓα ƒєяηαη∂α         disse...

Nossa falow TUDO hein... eh isso ai mesmo Cah
Hey, conte sempre comigo hein, sabe q te dolu menina!!

Bjaoooooooo!!!

Rhidoka disse...

Caa por mais dificil que seja adimitir, vc disse tudo que eu estav pensando, mas eu ainda nao consegui a coragem pra arrumar minhas malas e dizer adeus.

Então como estou bastante baqueada com o que eu acabo de ler, não vou fazer um comen~tário muito extenso. Vou refletir e amanhã eu volto tah.

Beijos, bonomia vcs

PS: a palavra nova é " BONOMIA ", que a qualidade de alguem que é bom ou que faz o bem. Vamos a explicação, eu queria uma palavra com a letra " B " pq fica no meio entre " A " e "C" , e já que eu quis inventar a palvar por vcs
e é isso nada melhor pra dizer pra vcs
do que que vcs fazem muitoo bem, tudo bem não invetei a palavra, ams essa se encaixa perfeitamente.

Isso é par Aline e Camila

PS 2: isso pq eu disse que não ia ser longo

Allan disse...

Minha amiga...
Sabe, essa situação é de muita dúvida e principalmente de muita saudade...
Mas pense, como sempre digo, pelo lado positivo e lembre-se de que se não tentarmos, nunca vamos saber...

As vezes, ficar e insistir em ficar sempre naquilo é o que nos mata... mata aos poucos, mata com doses homeopáticas...

Aquela hora em que nós arriscamos e desafiamos nossos sentimentos é quando abrimos uma porta nova, que leva à um caminho novo, o qual estava escondido e empoeirado pela nossa segueira...

Arriscar é sempre bom!
O resultado nunca vai ser terrível... Porque vc sabe que vai poder sempre contar com as mãos de um anjinho que sempre está com vc!!! `^^´

BJUSS
TE AMO!!

Mariana disse...

Eu acho q eu chorei =´)
hauishisu

Pq eh mto a realidade...as vezes agente num queh aceitar neh!Mas eh a vida..
Perfeita a parte de pegar carona pra ir com outra pessoa...Eh o que eu estava tenatndo dizer pra pessoa da "conversa" q eu te mandei.Mas nao achei as palavras certas...e se pah a pessoa ainda nao entendeu isso =|

TE AMOOOO SEMPRE CARROL

Aline disse...

Ai miga...
Quantos ADEUS será que já falei na vida hein?!... Nem sei dizer... ao menos não consigo enumerar os "ADEUS" ... Mas os "Até logo"... nossa... estes foram muitos... é natural, agente diz um "adeus, foi bom, valeu" e depois de um tempo volta denovo... descobre que na verdade era mais legal ficar lá com a pessoa, mesmo sem fazer nada, mesmo sem ter ocupação, mas ainda assim era mais agradável do que ir pra onde você partiu...

Agora...

Tem gente que por mais de anos que se passa junto... e que por mais que se "faça nada" juntos... SIMPLESMENTE se torna IMPOSSÍVEL se separar... porque agente não consegue seguir desligado dessa pessoa... é no ato de conhece-la... você já descobre que ela vai estar pra sempre com você e sempre com uma ocupação na sua vida...

Agente é assim!!! E é por isso que eu te amo!!! ^^

Ahh... Rhidi amei a palavra!!...

Bonomia vocês tbm!!!

Aliás... adorei a explicação...

ahiuahiuahuhauahuahiuahuiahauihiaa

Um beijo!!!