quinta-feira, 27 de março de 2008

Fique bem, com razão o não...


Andar descalça.
Tomar banho de chuva.
Apreciar a suavidade de um beija-flor.
Ouvir o riso de um bebê.
Comer chocolate.
Sentir cheiro de damas-da-noite.
Observar o nascer do sol.
Sonhar de noite.
Sonhar de dia.
Ter uma longa conversa sem dizer uma palavra.
Deitar no colo de uma pessoa especial.
Ouvir a voz de quem se ama.
Ouvir o riso de quem se ama.
Segurar na mão de quem se ama.
Sorrir.
Chorar.
Deitar numa rede.
Banho quente num dia frio.
Escutar a música favorita tocando no rádio.
Amigos.
Abraços.
Dar valor a coisas simples assim, mas que fazer toda diferença.


O tempo cura tudo, o tempo pode apagar muita coisa. Mas tudo o que vivemos levamos com agente, por mais que o tempo passe, porque infelizmente temos que conviver com as nossas lembranças. Então saibamos fazer as escolhas certas, para que uma lembrança do passado não pese na consciência. Para que não haja arrependimentos dolorosos... Devemos pensar no que realmente queremos. E seguir este objetivo... Saibamos sobretudo dar valor as coisas que nos façam feliz, por mais simples que sejam. Ame. Se apaixone todos os dias. Nem que seja pela mesma pessoa... Arrisque! Viva, e não apenas sobreviva.

4 comentários:

Vitor disse...

Muito bacana, você que faz esses poemas? Muito interessante. Legal mesmo...

Conquistadores (Didixy) disse...

Só o tempo mesmo para curar as feridas de nossa vida.
Só ele. Estou passando uma parte e sei que só o tempo pode curar.

astronauta disse...

Escreveu tudo p que tinha pára ser escrito nese ultimo poema
adoro esse seu blog, parabens pelos textos
bjao

Iza-Diário de Iza disse...

Olá Milla!
Bem merecido o selo, merecia muito mais.
Alguns não gostam de recebê-los mas´o que importa é o carinho.
Tenho acompanhado tuas postagens mas, não dá tempo de comentar.
Obrigada pela visita.
Beijos!